Stories Recentes

O que é disbiose intestinal?

Um problema que vem sendo muito comentado quando o assunto é intestino e é uma dúvida comum entre os leitores, é sobre o que é disbiose intestinal. Ela se trata de um problema associado a desregulação da microbiota (flora) intestinal. Então continue conosco, vamos entender mais sobre o assunto. Mas primeiro vejamos a importância de cuidar do nosso intestino…

O intestino é tão importante que é considerado nosso segundo cérebro.

O intestino é um dos órgãos mais valiosos do corpo, ele é responsável principalmente pela imunidade, e é nele que acontecem diversos processos importantes, como: digestão de alimentos, absorção de nutrientes, absorção de água, eliminação de toxinas e ainda produção de hormônios e neurotransmissores. Por esse motivo o intestino é considerado nos dias de hoje como nosso segundo cérebro.

Esse órgão é tão importante que qualquer desregulação nele pode causar danos muitos sérios em todos os aspectos, desde doenças a problemas psicológicos. Por isso mantê-lo saudável é imprescindível.

PUBLICIDADE comprar na amazon livro

Então, o que é disbiose intestinal?

Nosso intestino é povoado por colônias de microrganismos, temos mais deles no nosso intestino do que células no corpo, alguns são bons, outros nem tanto.

Eles têm funções tão importantes como as funções dos órgãos, sendo relevantes por exemplo no metabolismo de esteroides e na síntese de vitaminas importantes como K e B, entre outras diversas funções.

Quando acontece um desequilíbrio entre a população dos microorganismos em questão de qualidade e quantidade ocorre a disbiose intestinal.

PUBLICIDADE comprar na amazon spirulina

Consequências da disbiose

Como consequência da disbiose podem acontecer :

  • Problemas na digestão e absorção de nutrientes.
  • Danos à mucosa intestinal.
  • Queda na imunidade
  • Problemas gastrointestinais.
  • Perda ou ganho de peso.
  • Doenças alérgicas e autoimunes
  • Espinhas.
  • Desregulação no sono, cansaço excessivo e problemas psicológicos como ansiedade e depressão (isso principalmente porque cerca de 90% da serotonina, nosso hormônio da felicidade, é produzida pelo intestino).
  • E à longo prazo o aumento da chance de desenvolver doenças mais sérias como por exemplo diabetes e câncer.

O que causa disbiose intestinal

Alguns fatores que podem desencadear a disbiose intestinal são:

  • Consumir constantemente alimentos ultraprocessados e processados, ricos em açúcares, gorduras ruins e aditivos químicos.
  • Consumir constantemente álcool e cigarro.
  • Ingerir quantidade de água inferior a necessária.
  • Ingerir pouca quantidade de nutrientes e fibras.
  • Utilizar medicamentos como por exemplo antibióticos, corticoides, antiácidos, laxantes e anti-inflamatórios com muita frequência.
  • Estresse constante.

Como é feito o diagnóstico da disbiose?

O diagnóstico da disbiose é feito por um médico (geralmente um proctologista) a partir de uma avaliação dos sintomas clínicos juntamente com exames laboratoriais como de urina e de fezes. Também pode ser solicitada pelo médico uma biópsia do tecido intestinal.

Como evitar a disbiose intestinal

Para evitar a disbiose é importante:

  • Evitar alimentos processados e ultraprocessados.
  • Alimentar-se de forma equilibrada consumindo uma grande variedade de frutas, verduras e legumes, fontes de gorduras boas como por exemplo peixes e frutos do mar, castanhas e sementes, alimentos probióticos como por exemplo iogurtes e kefir e grãos integrais.
  • Consumir uma quantidade de água adequada.
  • Evitar o consumo constante de álcool e tabaco.
  • Tomar sol com o corpo o mais exposto possível ao menos 20 minutos por dia, verificar os níveis de vitamina D e suplementar se necessário.

Como tratar a disbiose intestinal

O tratamento da disbiose intestinal deve ser indicado por um médico, porém é bem parecido com a prevenção, a diferença é que em alguns casos pode ser recomendado que o paciente utilize suplementos probióticos.

Em casos mais severos uma técnica não muito convencional mas eficiente também pode ser utilizada, o transplante de fezes. Nesse procedimento as fezes de uma pessoa saudável são transferidas para uma pessoa acometida de algum quadro intestinal severo, a fim de reestabelecer o equilíbrio da microbiota intestinal.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *