Stories Recentes

Alimentos para controlar o colesterol, veja quais são.

Se você assim como muitos está com o colesterol total e o colesterol ruim (LDL) altos e o colesterol bom (HDL) baixo, saiba que essa disfunção pode trazer inúmeros prejuízos à sua saúde. O principal é que o descontrole dos níveis de colesterol aumenta as chances de desenvolver doenças cardiovasculares. Por esse motivo, a fim de te ajudar trouxemos aqui dicas de alguns alimentos para controlar o colesterol. Por isso continue conosco.

Vamos ao que interessa. Veja quais são os alimentos para controlar o colesterol:

Fontes de fibras

Vários alimentos são fontes de fibras, mas a intenção aqui é estimular você a consumir o máximo delas, uma vez que elas possuem importante papel no controle da absorção de gorduras pelo organismo, principalmente na redução do colesterol. Elas com certeza são alimentos essenciais para controlar o colesterol.

Uma simples troca de carboidratos simples pelos integrais pode ser muito útil, já que eles contém muito mais fibras do que as versões refinadas.

PUBLICIDADE comprar na amazon livro

Os grãos integrais são muito importantes, a aveia por exemplo é uma fonte de carboidratos riquíssima em fibras, uma delas a betaglucana, uma fibra solúvel muito útil no controle do colesterol.

Adicionar à todas as refeições verduras folhosas e/ou legumes, principalmente crus, também é uma ótima forma de adquirir fibras, por isso adicione ao menos 3 porções das mesmas ao dia, quanto mais melhor.

A alcachofra uma planta rica em fibras como a pectina e a inulina merece um destaque porque além disso ela possui luteolina, um antioxidante importante na prevenção do aumento do colesterol ruim e no favorecimento do aumento do colesterol bom. Ela ainda possui outros diversos outros antioxidantes como a vitamina C, os carotenoides e os flavonoides.

PUBLICIDADE comprar na amazon spirulina

Algumas frutas como a maçã, com casca é claro, além de possuírem antioxidantes como a quercetina, vitamina C, ácido fosfórico e vitaminas do complexo B, também possuem fibras importantes como a pectina, fibra solúvel encontrada na fruta (também encontrada na alcachofra), que pode ajudar a diminuir o LDL.

Um estudo com 40 participantes publicado no The American Journal of Clinical Nutrition em 2020 constatou que o consumo de duas maçãs por dia já auxilia na diminuição do colesterol ruim.

Frutas ricas em antioxidantes

As frutas são importantíssimas para a manutenção da saúde por isso o indicado pela OMS é que sejam incluídas todos os dias 2 porções de frutas e ao menos 3 porções de vegetais.

Porém quem já está com um problema de descontrole de colesterol deve priorizar o consumo de frutas ricas em antioxidantes, já que elas são mais eficazes para diminuir os níveis de LDL (colesterol ruim).

Bons exemplos dessas frutas são:

  • A laranja, que contém flavonoides, antioxidantes importantes na diminuição dos níveis de LDL;
  • Frutas ricas em licopeno, outro importante antioxidante como o tomate, a melancia e a goiaba;
  • Uvas roxas, ricas em diversos antioxidantes como os taninos, o resveratrol e os flavonoides;
  • Limão, que possui vários antioxidantes como a vitamina C, os limonoides, os polifenóis e o ácido cafeico um tipo de ácido fenólico.

Frutas que são fontes de gordura boa

Frutas como o Açaí e o abacate são ricas em gorduras boas monoinsaturadas e polinsaturadas, por isso aumentam os níveis de HDL (colesterol bom) e consequentemente reduzem os níveis do colesterol ruim (LDL).

Além disso essas frutas possuem antioxidantes muito importantes, como no caso do açaí que possui polifenóis e no do abacate que possui vitaminas C, E, K, B5 e B6.

Sementes

As sementes como por exemplo a de chia e a de linhaça também são aliadas no controle do colesterol, porque possuem ácidos graxos poliinsaturados, como o ômega 3 e o ômega 6. Outro ponto é que elas possuem antioxidantes como a lignina, o ácido ferúlico e o ácido p-cumárico, um tipo de polifenol.

As sementes ainda são ótimas fontes de fibras e fitoesteróis substâncias gordurosas produzidas por plantas, que competem com o colesterol na absorção, diminuindo a absorção intestinal do colesterol ruim e assim ajudando a controlar os níveis de colesterol no organismo.

Oleaginosas

As oleaginosas, nozes, amêndoas e castanhas, são grandes fontes de gorduras boas e antioxidantes, além de conter fibras e arginina, um importante vasodilatador que diminui o LDL e o risco de desenvolver doenças cardiovasculares. Por esse motivo são alimentos importantes para ajudar a controlar o colesterol.

Chocolate amargo

O chocolate amargo contém flavonoides poderosos antioxidantes que ajudam na diminuição do colesterol ruim, só que vale atentar-se para não abusar, o indicado é consumir 30g de chocolate com porcentagem de cacau acima de 70% por dia. Fique atento também aos ingredientes, prefira os que não contém gordura hidrogenada na lista.

Peixes

Os peixes, principalmente os que são ricos em ômega 3 como o salmão selvagem, o atum, a sardinha, a truta, a cavala, o arenque, a pescada amarela e outros, são muito benéficos para o controle dos níveis de colesterol, uma vez que são fonte desse poderoso ácido graxo, um tipo de gordura boa insaturada. O ômega 3 ainda ajuda a controlar o nível de triglicérides e a evitar diversas doenças cardiovasculares.

Azeite cru

O azeite também é uma boa fonte de ácidos graxos, nesse caso o ômega 9 que também atua no aumento do nível de colesterol bom e na diminuição do colesterol ruim, além de conter antioxidantes como os polifenóis, por isso ele é um ótimo alimento para baixar o LDL e evitar doenças cardiovasculares.

Vale ressaltar que ao ser aquecido ele perde boa parte dessas propriedades, por esse motivo a melhor forma de consumi-lo é cru, adicionando-o nas saladas por exemplo.

Carnes magras

Pra quem está com os níveis de LDL aumentados é preciso ficar atento a que tipo de carne está consumindo, as carnes gordas podem aumentar ainda mais o colesterol ruim. Por isso é melhor dar preferência ao frango (partes magras e sem pele) e peixe principalmente, quando for consumir carne de porco e de boi também deve-se ficar atento para consumir somente partes magras.

É necessário atentar-se ainda para outro ponto, o modo de preparo das carnes, assim como dos outros alimentos, evitando adicionar gorduras, ou reduzir bastante a quantidade das mesmas e principalmente não fritá-las.

Queijos magros

Os derivados de leite estão muito presentes em nossa alimentação e são assim como as carnes importantes fontes de proteínas, mas quem está com o colesterol alto deve dar preferência aos queijos mais magros como a ricota e o cottage, assim como no caso de outros derivados.

O que o descontrole do colesterol pode causar

Segundo a SBC (Sociedade Brasileira de Cardiologia) pelo menos 4 em cada 10 brasileiros têm o colesterol alto, fora os que nem têm consciência dos seus níveis de colesterol, o que é muito preocupante.

O problema é que existem vários fatores envolvidos no aumento dos níveis de colesterol e nem sempre o consumo de alimentos gordurosos é o culpado, já que o fígado produz boa parte do colesterol presente no nosso corpo e outros fatores como a hereditariedade, o sedentarismo e o excesso de açúcar no organismo também contribuem para esse aumento.

Os efeitos negativos do colesterol alto são muitos, mas o principal deles o risco do aparecimento de doenças cardiovasculares, já que ele se acumula nos vasos sanguíneos, causando quadros como aterosclerose, pressão alta, AVC (Acidente Vascular cerebral), infarto e outras doenças inflamatórias.

É importante ressaltar que o colesterol não é sempre vilão, ele é importante para diversas funções no organismo como a produção de vitamina D e diversos hormônios, além da produção de ácidos biliares, imprescindíveis para a digestão e a absorção das gorduras pelo intestino.

O problema acontece quando há uma desregulação nos níveis do colesterol, um aumento do colesterol total e colesterol ruim (LDL) e uma diminuição no colesterol bom (HDL).

De modo geral os níveis de colesterol ideais devem ser: Colesterol total menor 190 mg/dl; LDL menor que 115 mg/dl; HDL maior que 45 mg/dl para mulheres e maior que 40 mg/dl para homens. Porém vale ressaltar que esses são apenas valores de referência e não consideram as particularidades de cada indivíduo e as taxas ideais variam de acordo com a idade e outros conjuntos de fatores.

O que deve ser evitado por quem está com o colesterol descontrolado

Obviamente quem está com os níveis de colesterol descontrolados deve evitar comidas gordurosas, principalmente as que contêm gorduras trans. Além disso é importante evitar a ingestão de bebidas alcoólicas, frituras, alimentos processados no geral (já que eles têm grandes quantidades de açúcares e gorduras), entre outros alimentos com grande quantidade de açúcar e gordura.

Outros fatores que podem contribuir para o aumento do colesterol são o estresse e o excesso de peso. O estilo de vida sedentário, a hereditariedade e a má alimentação como já havíamos citado anteriormente também contribuem para o descontrole dos níveis de colesterol, além do envelhecimento que por si só já é um fator de risco. Mulheres na menopausa também têm um risco maior de terem os níveis de colesterol aumentados.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *