Stories Recentes

Como o IMC é calculado? Ele é mesmo confiável e eficaz?

O Índice de Massa Corporal (IMC) é uma ferramenta amplamente utilizada para avaliar a relação entre peso e altura em indivíduos. Por isso muitos querem saber como o IMC é calculado, mas embora seja uma medida comum, existem alguns questionamentos sobre a eficácia desse cálculo. Por isso vamos explorar mais a fundo a complexidade dessa questão.

Como o imc é calculado? A fórmula básica: peso, altura e a matemática do IMC

Considerando a fase adulta, com idade de 20 a 59 anos, o cálculo do IMC é direto: dividimos o peso (em quilogramas) pela altura (em metros) ao quadrado. A fórmula matemática é simples (IMC = peso / altura²), mas seu significado vai além da aritmética básica.

De acordo com os resultados do cálculo temos os seguintes índices:

PUBLICIDADE comprar na amazon livro
Magreza extrema 16 a 16,9
Magreza 17 a 18,4
Peso considerado normal 18,5 a 24,9
Acima do peso 25 a 29,9
Obesidade grau I 30 a 34,9
Obesidade grau II (severa) 35 a 40
Obesidade grau III (mórbida) acima de 40
Tabela IMC para adultos

No caso de crianças e idosos outros parâmetros são avaliados, por isso o melhor é que o cálculo de peso adequado seja feito por um profissional da saúde.

Por que o IMC é importante?

O IMC é importante em vários aspectos como:

Avaliação do Peso Corporal: 

O IMC oferece uma maneira rápida e fácil de avaliar se o peso de uma pessoa está dentro de uma faixa considerada saudável. Isso é relevante porque o excesso de peso ou a baixa massa corporal podem estar associados a diversos problemas de saúde.

PUBLICIDADE comprar na amazon spirulina

Risco de Doenças Relacionadas ao Peso: 

Pesquisas mostraram que o IMC está correlacionado com o risco de várias condições de saúde, como doenças cardíacas, diabetes tipo 2, hipertensão arterial, doenças articulares e certos tipos de câncer. Pessoas com IMC elevado têm maior probabilidade de desenvolver essas condições.

Orientação para Intervenções: 

O IMC é frequentemente utilizado por profissionais de saúde como uma ferramenta inicial para identificar indivíduos que podem precisar de intervenções para perda ou ganho de peso. Isso pode incluir aconselhamento sobre dieta, exercícios físicos e outras mudanças no estilo de vida.

Monitoramento do Progresso: 

Para aqueles que estão tentando perder ou ganhar peso, o IMC pode ser usado como uma ferramenta de monitoramento ao longo do tempo. Isso permite que as pessoas ajustem seus hábitos de vida conforme necessário para atingir metas específicas de peso e saúde.

O IMC é realmente eficaz? Limitações do IMC.

Embora o IMC seja uma ferramenta útil para avaliação rápida, e seja considerado até pela OMS (Organização Mundial da Saúde), ele tem suas limitações. Ignora a distribuição de gordura no corpo e não distingue entre massa magra e gordura. Dois indivíduos com o mesmo IMC, por exemplo, podem ter composições corporais completamente diferentes.

Por isso, apesar de ser um cálculo válido para um primeiro momento de avaliação, é preciso não considerar somente o IMC de uma pessoa para entender seu peso e sua saúde, é necessária uma avaliação mais abrangente considerando outros critérios.

O IMC é confiável? O contexto importa.

Não podemos dizer que o IMC não é confiável, mas é preciso considerar o estilo de vida e a saúde no geral, o IMC não considera fatores como massa muscular, densidade óssea e distribuição de gordura visceral. 

Por exemplo, um atleta altamente treinado pode ter um alto IMC devido à massa muscular, enquanto uma pessoa sedentária pode ter um IMC normal, mas com excesso de gordura.

Além disso uma avaliação profissional do IMC e também outros tipos de avaliação costumam ser mais criteriosas, pois consideram outros fatores como idade, sexo, biotipo corporal, saúde no geral, entre outras coisas.

Veja também sobre medidas no artigo:

Quantos quilos é saudável perder por mês

É preciso ver além dos números na balança!

Para uma avaliação mais completa, é crucial considerar outros indicadores de saúde. Medir a circunferência da cintura, o percentual de massa muscular, analisar os hábitos alimentares e de atividade física, além de realizar exames de saúde, tudo isso proporciona uma visão mais abrangente do bem-estar.

Considerando a saúde como um todo: A importância da saúde mental e emocional no emagrecimento.

Muitas pessoas acima do peso têm problemas emocionais. O equilíbrio entre corpo e mente é essencial. Focar apenas no IMC e na redução rápida de peso centrada apenas na redução da ingestão calórica, pode negligenciar aspectos fundamentais da saúde que também afetam o peso, como o estresse, sono adequado e saúde mental. Desse modo a jornada para um estilo de vida saudável deve abranger todos esses elementos.

Aceitação e autoestima.

É vital lembrar que o valor do IMC não deve definir a autoestima ou o valor de uma pessoa, cada indivíduo é diferente e tem suas próprias limitações e desafios.

A saúde vai além dos quilos na balança, abrangendo amor próprio, aceitação e a promoção de hábitos saudáveis de maneira equilibrada, por isso devemos partir daí, mudar os hábitos, tornando-os mais saudáveis e aí então ter uma estratégia duradoura de emagrecimento.

Uma abordagem integrada para a saúde

Ao calcular o IMC, é essencial reconhecer suas limitações e considerar uma abordagem mais ampla para a saúde. O equilíbrio entre dieta, exercício, saúde mental e autoaceitação é a chave para uma vida plena. 

O IMC é uma ferramenta valiosa, mas seu verdadeiro significado só é revelado quando contextualizado dentro de uma visão abrangente de bem-estar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *