Stories Recentes

Tomar Cerveja de Baixa Caloria faz diferença?

A apreciação de uma boa cerveja faz parte da cultura social em muitas partes do mundo. No entanto, à medida que as preocupações com a saúde e o bem-estar crescem, as opções de cerveja de baixa caloria têm ganhado destaque nas prateleiras dos supermercados e nos cardápios de bares. A questão que surge é: faz diferença tomar cerveja de baixa caloria?

1. Controle de Calorias e do Peso:

As cervejas de baixa caloria são uma escolha sensata para aqueles que estão atentos ao consumo calórico. Desde que não se consuma grandes quantidades só porque são de baixa caloria.

Se você está em um processo de perda de peso ou manutenção, substituir cervejas tradicionais por versões de baixa caloria pode ajudar a reduzir a ingestão calórica sem sacrificar totalmente o prazer de uma cerveja gelada.

PUBLICIDADE comprar na amazon livro

2. Teor Alcoólico e Consciência do Consumo:

Algumas cervejas de baixa caloria também apresentam um teor alcoólico menor. Isso pode ser benéfico para aqueles que desejam consumir álcool com mais moderação, evitando os efeitos adversos associados ao consumo excessivo. A consciência do teor alcoólico é essencial para manter o equilíbrio em uma dieta saudável.

3. Sabor e Experiência Sensorial:

O sabor é uma consideração fundamental ao escolher cervejas de baixa caloria. Algumas pessoas apreciam a leveza e a frescura dessas cervejas, enquanto outras preferem a robustez e a complexidade das variedades tradicionais. A indústria cervejeira tem respondido a essa demanda, criando opções de baixa caloria que mantêm um perfil de sabor atraente.

4. Hidratação e Equilíbrio Alcoólico:

O álcool pode causar desidratação, e as cervejas de baixa caloria muitas vezes contêm uma quantidade significativa de água em sua composição, por isso podem atenuar esse efeito de desidratação. Embora seja importante lembrar que o álcool, mesmo em menor quantidade, ainda tem efeitos desidratantes.

PUBLICIDADE comprar na amazon spirulina

5. Moderação como Princípio Central:

Independentemente da escolha entre cervejas de baixa caloria ou regulares, a moderação é crucial. O consumo responsável de álcool é essencial para evitar impactos negativos na saúde, independentemente das calorias. Estabelecer limites pessoais e aderir a eles é a chave para desfrutar das bebidas com responsabilidade.

Veja também:

Cerveja engorda muito?

6. Preferência Pessoal e Diversidade de Escolhas:

A escolha entre cervejas de baixa caloria e tradicionais é uma questão de preferência pessoal. Ambas têm seu lugar, e a diversidade de opções no mercado permite que os consumidores encontrem a cerveja que melhor se alinha aos seus gostos e objetivos de saúde.

Comparando a cerveja tradicional e a cerveja de baixa caloria:

As cervejas convencionais costumam ter de a 40 a 50 Kcal a cada 100ml em média, variando de cerveja para cerveja, de acordo com os ingredientes e a fabricação.

Algumas marcas que fabricam cerveja de baixa caloria como por exemplo: Michelob Ultra (22,25 Kcal a cada 100ml) e Amstel Ultra (26,2 Kcal a cada 100ml) costumam ser mais leves e refrescantes, enquanto outras opções como a Stella Artois Pure Gold (34 Kcal a cada 100ml) por exemplo costumam ser mais encorpadas, embora um pouco mais calóricas.

Tanto a Stella Artois Pure Gold quanto a Amstel Ultra são cervejas puro malte.

Existem também outras diversas alternativas de cerveja de baixa caloria no mercado. A maioria delas são sem glúten, algumas zero açúcares e até zero carboidratos (versão low carb). Enfim existem cervejas de baixa caloria para todos os gostos e perfis.

Como a cerveja de baixa caloria é feita?

As cervejas de baixa caloria são produzidas de maneira semelhante às cervejas tradicionais, mas com algumas modificações no processo para reduzir a quantidade de calorias. Aqui estão alguns dos principais métodos e considerações envolvidos na fabricação de cervejas de baixa caloria:

1. Redução de Malte:

Uso de Enzimas: As enzimas podem ser adicionadas durante o processo de fabricação para quebrar mais completamente os amidos do malte em açúcares fermentáveis. Isso pode resultar em uma cerveja com menos carboidratos e, portanto, menos calorias.

2. Controle do Teor Alcoólico:

Como é do conhecimento de muitos o álcool é extremamente calórico, cada grama de álcool tem cerca de 7,1 Kcal, enquanto carboidratos e proteínas por exemplo tem 4 Kcal por grama.

Fermentação Parcial: Por isso algumas cervejas de baixa caloria passam por uma fermentação parcial, onde não todo o açúcar é convertido em álcool e dióxido de carbono. Isso pode resultar em uma cerveja com menos calorias e um teor alcoólico mais baixo.

3. Adição de Ingredientes Adicionais:

Adição de Adjuntos Leves: Pode-se adicionar adjuntos leves, como arroz ou milho, para substituir parte dos grãos de malte. Isso pode reduzir a quantidade de calorias na cerveja final.

4. Diluição ou Mistura:

Diluição com Água: Algumas cervejas de baixa caloria podem ser diluídas com água antes ou depois da fermentação para reduzir o teor alcoólico e as calorias.

Mistura com Cervejas Leves: Em alguns casos, cervejas de baixa caloria podem ser uma mistura de cervejas tradicionais com cervejas leves para alcançar um equilíbrio desejado.

5. Uso de Ingredientes Específicos:

Escolha de Ingredientes com Menos Açúcares Residuais: A seleção de ingredientes, como tipos específicos de malte e lúpulo, pode influenciar o perfil calórico da cerveja. O uso de ingredientes que contribuem com menos açúcares residuais pode resultar em uma cerveja mais leve em calorias.

6. Processos de Filtragem e Clarificação:

Filtração Adicional: Processos de filtração adicionais podem ser aplicados para remover componentes que contribuem para o sabor e a textura, mas que também podem adicionar calorias à cerveja.

7. Desenvolvimento de Perfil de Sabor:

Uso Criativo de Ingredientes Aromáticos: Para compensar a redução de alguns elementos no processo, os cervejeiros podem utilizar ingredientes aromáticos específicos para desenvolver um perfil de sabor agradável, mesmo em cervejas de baixa caloria.

Enfim, a fabricação de cervejas de baixa caloria envolve uma combinação de escolhas de ingredientes, técnicas de processamento e ajustes no processo de fermentação para alcançar o equilíbrio desejado entre sabor e redução de calorias. 

Cada cervejaria pode ter sua abordagem única, e a inovação contínua na indústria cervejeira continua a oferecer opções de baixa caloria para os consumidores preocupados com a saúde.

Enfim, o que podemos concluir, o consumo de cerveja de baixa caloria faz diferença?

Embora tenha um pouco menos calorias que a versão tradicional, a cerveja de baixa caloria também pode atrapalhar a dieta se consumida em excesso. 

Porém optar por cervejas de baixa caloria pode ser uma decisão consciente para quem procura equilibrar o prazer social da cerveja com metas de saúde e bem-estar. Desde que não exagere na quantidade. 

Ao fazer escolhas informadas e apreciar as cervejas com moderação, é possível desfrutar de uma experiência completa, satisfazendo tanto o paladar quanto o compromisso com um estilo de vida saudável.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *