Stories Recentes

Síndrome do ovário policístico. O que é, sintomas, causa, diagnóstico e tratamento.

A SOP (síndrome do ovário policístico) é uma doença hormonal do sistema reprodutivo feminino muito comum, que atinge de 20 a 30% da população feminina. Ela pode causar desde desequilíbrios hormonais e infertilidade, até doenças mais graves como por exemplo a diabetes tipo 2, afetando negativamente a qualidade de vida de quem tem a doença.

O que é a síndrome do ovário policístico?

Como vimos, a SOP atinge o sistema reprodutor feminino, mais especificamente os ovários, que apresentam cistos pequenos e geralmente localizados na periferia dos ovários.

A grande questão é que a síndrome do ovário policístico causa desregulações hormonais como veremos a seguir, mas não é só isso.

PUBLICIDADE comprar na amazon livro

Se não tratada adequadamente a doença pode impedir a liberação dos óvulos pelo ovário, causando infertilidade; além de aumentar as chances de desenvolver síndromes metabólicas, podendo acarretar em um descontrole dos níveis de colesterol, triglicérides, hipertensão arterial e principalmente a resistência a insulina que pode levar à diabetes. Esses quadros inclusive são porta de entrada para outros ainda mais sérios como por exemplo doenças cardiovasculares.

Sintomas da SOP

Os sintomas da Síndrome do ovário policístico podem aparecer ainda na adolescência , porém são ainda mais comuns na fase adulta, em idade reprodutiva. Estes são:

  • Alterações menstruais. Podendo ser: ausência de menstruação, episódios de fluxo intenso, menstruação espaçada e/ou irregular;
  • Obesidade;
  • Pele oleosa e acne;
  • Aumento de pelos especialmente rosto, mas também nos seios e abdômen. Devido a desregulação hormonal, principalmente ao aumento dos hormônios masculinos;
  • Infertilidade;
  • Queda de cabelo;
  • E até mesmo depressão.

Causa e diagnóstico

O diagnóstico da SOP é feito através da análise dos sintomas, ultrassom transvaginal e exames laboratoriais para analisar os níveis hormonais.

PUBLICIDADE comprar na amazon spirulina

A SOP pode ter origem genética. Mas também é muito comum que ela esteja associada à uma produção excessiva de insulina pelo pâncreas e também a distúrbios na hipófise, no hipotálamo e nas glândulas adrenais, o que está ligado a produção excessiva de hormônios masculinos.

Síndrome do ovário policístico tratamento:

O tratamento correto da SOP é de extrema importância para aumentar a qualidade de vida da paciente, tratar a infertilidade e evitar quadros mais graves decorrentes da mesma.

Como a síndrome do ovário policístico está diretamente ligada a problemas metabólicos, principalmente a resistência à insulina, e o excesso de peso agrava os sintomas. Uma vida regrada e saudável é o melhor caminho para controlar os sintomas da doença, uma vez que ela é uma doença crônica que não tem cura.

Algumas estratégias podem ser utilizadas como:

  • Acompanhamento nutricional para o controle do peso e dos sintomas;
  • Dietas baixas em carboidratos, como por exemplo a low carb podem ajudar a diminuir a resistência à insulina e são muito eficientes para diminuir e controlar os sintomas;
  • Praticar atividades físicas, ao menos 150 minutos semanais e no mínimo 3 vezes por semana, também é muito importante no controle do peso e consequentemente da doença (inclusive para evitar o aparecimento de doenças cardiovasculares);
  • De preferência aliar atividades aeróbicas à musculação;
  • Consulte o ginecologista regularmente;
  • Olho no peso sempre, já que como vimos seu aumento agrava ainda mais a doença;
  • Caso ache necessário o ginecologista pode indicar o uso de medicamentos para controlar os hormônios, tratar a infertilidade, controlar a glicemia, o colesterol e a pressão arterial;
  • Para as mulheres que desejam engravidar, ainda é possível fazer cauterização laparoscópica dos ovários policísticos, quando o tratamento com medicamentos para aumentar a fertilidade não é eficiente ou para mulheres com maior chance de desenvolver SHO (síndrome da hiperestimulação ovariana).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *